Os Hebráicos na Amazônia

Clique na imagem para visualizar a publicação.Esta publicação é sugestão da leitora Edna Alencar.

“Em 1981, o Beth Hatefutsot pediu ao fotógrafo Sérgio Zalis, na época aluno da escola de arte Betzalel, em Jerusalém, uma documentação do judaísmo brasileiro. Sérgio veio ao meu encontro, em São Paulo, sem maiores recursos além de sua boa vontade, e eu fiz ver a ele que a comunidade judaica brasileira estava espalhada pelos quatro cantos do país, e seria interessante estabelecer qual comunidade seria objeto de sua pesquisa. Elaboramos uma relação de possíveis registros, e Tel Aviv foi consultada. O Beth, depois de várias reuniões, decidiu-se pelo Norte do Brasil. Em janeiro de 1983, finalmente, o Beth Hatefutsot, o Museu da Diáspora da Universidade de Tel-Aviv,Israel, encomendou-nos a realização de uma documentação sobre o que até então era uma história muito pouco conhecida: a saga dos judeus marroquinos e de seus descendentes, os hebraicos, na longínqua e misteriosa Amazônia. Com o apoio do empresário Israel Klabin, durante um mês, percorremos aquela imensidão, começando por Belém do Pará, seguindo depois para Cametá, às margens do rio Tocantins. Dali, partimos para Abaetetuba, Alenquer, Santarém, Óbidos, Maués, Itacoatiara, Manaus, Porto Velho e Guajará Mirim. Em todos esses lugares, encontramos judeus, descendentes de judeus e registros impressionantes da passagem dos judeus de origem marroquina pela Amazônia.”

Trecho retirado da obra.

O arquivo PDF disponível para visualização e download possui 86 páginas e cerca de 1 MB.

Para fazer o download da publicação, Clique aqui.

– > O arquivo é parte integrante do acervo do UFPA 2.0 < –

Anúncios
Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Presença Hebráica no Pará

Clique na imagem para visualizar a publicação.

Clique na imagem para visualizar a publicação.

“Desde os tempos coloniais que a presença do elemento hebráico se faz sentir no Pará e na Amazônia, ainda que sem a feição comunitária e grupal que depois passou a ter.. Como aconteceu noutros pontos do Brasil, foi na qualidade de “cristãos-novos” que esse elemnto se estabeleceu pela primeira vez entre nós, pois de outra forma seria difícil a sua permanência em condições condignas.”

Trecho retirado da obra.

“Embora se trate de trabalho fundamentalmente elaborado com base em fontes bibliográficas, como se verifica pela bibliografia constante do mesmo, valemo-nos também de informações de alguns membros da comunidade hebráica, particularmente dos senhores Isaac Melul e Pepe Larrat, aos quais sinceramente agradecemos.”

O AUTOR.

Este livro pertence ao acervo da biblioteca Roberto Santos e possui anotações do proprietário da biblioteca.

O arquivo PDF disponível para visualização e download possui 21 páginas e cerca de 14 MB.

Para fazer o download da publicação, Clique aqui.

– > O arquivo é parte integrante do acervo do UFPA 2.0 < –

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Os Sermões que Vieira Pregou no Pará

Clique na imagem para visualizar a publicação.

Clique na imagem para visualizar a publicação.

“Os Sermões que Vieira Pregou no Pará” faz parte do livro “Obras Reunidas de EIDORFE MOREIRA Vol IV”, publicado pela Editora CEJUP.

“Social e culturalmente, Vieira é a maior figura da história paraense em seus primórdios. Durante os oito anos e meses em que esteve no Norte do Brasil, ele permaneceu a maior parte no Pará, onde chegou pela primeira vez em 5 de outubro de 1653. Desde então, até 1661, quando foi expulso pelos colonos revoltados, ele se tornou a mola propulsora da nossa história, dominando com sua vigorosa personalidade o cenário social, político e cultural da terra.
[…] Pelo que consta em suas obras, Vieira pregou 4 sermões no Pará, sendo que 2 com datas e locais determinados, 1 com indicação da igreja mas sem referência do ano da pregação, e 1 finalmente sem qualquer indicação de tempo e de lugar. Estes sermões não guardam a mesma obra nas diferentes edições das suas obras, havendo mesmo considerável diferença na distribuição dos mesmos. Como 2 deles não têm data determinada, só conjeturalmente podemos estabelecer a ordem cronológica das pregações […]”

Trecho retirado da obra.

Este livro pertence ao acervo da biblioteca Roberto Santos e possui anotações do proprietário da biblioteca.

O arquivo PDF disponível para visualização e download possui 17 páginas e 9 MB.

Para fazer o download da publicação, Clique aqui.

– > O arquivo é parte integrante do acervo do UFPA 2.0 < –

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

A Amazônia na França

Clique na imagem para visualizar a publicação.

Clique na imagem para visualizar a publicação.

“Qual foi e qual é a visão francesa da Amazônia? Possui ela uma especificidade? E, por outro lado, a Amazônia apresenta uma qualquer especificidade? É em torno dessas interrogações (orientadoras de nossa pesquisa) que apresentamos neste catálogo a exposição cuja ideia foi lançada em 1987, por José Carlos Cunha, Diretor da Casa de Estudos Franceses da Universidade Federal do Pará, levada a cabo pelo sucessor, Carlos Knudsen.
Do fascínio das lendas ao desejo do saber que marcaram os séculos XVII e XVIII, do estabelecimento das relações diplomáticas e comerciais com a Europa no século XIX, época em que a França tenta se impor na Amazônia, à criação da Amazônia como objeto científico e aos acordos de cooperação, tentamos estabelecer uma trama cronológica retraçando todas estas relações.
Este catálogo apresenta no entanto uma visão incompleta. A bibliografia que foi realizada conjuntamente é uma compravação. Ele é o resultado de uma seleção do que nos pareceram ser os pontos-chave, de uma escolha entre documentos incomparáveis encontrados nas absudantes fontes de informações disseminadas em diversas bibliotecas, museus e centros de pesquisas, sobretudo parisienses, bem como em certas coleções particulares. O objetivo desta exposição e deste catálogo, definido e realizado com nossos parceiros brasileiros, é de difundir e restituir ao seu lugar próprio, junto aos amazônidas que nos permitiram produzi-las, as ferramentas de um conhecimento sobre esta região do mundo que ainda hoje é objeto de sonhos e contradições.”

Hélène Rivière d’Arc,
co-diretora da GDR 26 CNRS.

O arquivo PDF disponível para visualização e download possui 32 páginas e cerca de 30 MB.

Para fazer o download da publicação, Clique aqui.

– > O arquivo é parte integrante do acervo do UFPA 2.0 < –

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

A Luta do Cabo Bené contra o Major Curió e o Coronel Passarinho

Clique na imagem para visualizar a publicação.

Clique na imagem para visualizar a publicação.

Material da campanha política da eleição de 1982 que marcou a redemocratização do Brasil. A obra foi feita em forma de cordel por Benedicto Monteiro que utilizou o pseudônimo Jesuino Brasil e foi ilustrada por Birantan Porto.
Como a campanha política estava polarizada entre os setores populares representados pelo PMDB, comandado por Jáder Barbalho, e os conservadores do PDS, liderado por Jarbas Passarinho e que tinha na figura do Major Curió o seu rosto mais soturno, o enredo segue a tradição do cordel de travar uma luta do bem, o Cabo Bené, contra o mal, o Major Curió e o Coronel Passarinho amparados pela águia, símbolo do Imperialismo.

O arquivo PDF disponível para visualização e download possui 13 páginas e cerca de 15 MB.

Para fazer o download da publicação, Clique aqui.

– > O arquivo é parte integrante do acervo do UFPA 2.0 < –

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Ciência e Censura: a Inquisição e os Engenheiros-Matemáticos no Grão-Pará

Clique na imagem para visualizar a publicação.

Clique na imagem para visualizar a publicação.

Trabalho apresentado no “Seminário Internacional Landi e o século XVIII na Amazônia” pelo Professor Décio de Alencar Guzmán do Departamento de História da UFPA. A obra trata de um tema inédito que foram os Processos movidos pela Inquisição instalada no Grão-Pará contra os matemáticos que integraram a comissão destinada a demarcar os limites entre os domínios de Portugal e de Castela e Leão na Amazônia. Expedição esta, comandada por Francisco Xavier de Mendonça Furtado, irmão do Marquês de Pombal.

O arquivo PDF disponível para visualização e download possui 9 páginas e cerca de 8 MB.

Para fazer o download da publicação, Clique aqui.

– > O arquivo é parte integrante do acervo do UFPA 2.0 < –

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

O Futuro da Capital do Pará

Clique na imagem para visualizar a publicação.

Clique na imagem para visualizar a publicação.

“Ao traduzir do Francês e editar versão em língua portuguesa do célebre artigo “L’Avenir de la capitale du Pará”, deixado por Henri Anatole Condreau nos Anais do Arquivo Público de nosso Estado (Tomo VIII, p. 221-245, 1913), desejamos além de prestar homenagem na pessoa dele aos demais naturalistas e “exploradores” da Amazônia desconhecida até o século XIX, convidar os pesquisadores e empreendedores nacionais e estrangeiros a seguir as pegadas do descobrimento da Amazônia com visão do futuro, evitando contudo as querelas do passado.
[…] Buscando sempre aquilo que a região tem de original, diverso, humano, magnífico como seu capital natural criativo. Muito acima do desânimo, pessimismo, incertezas e demais problemas da aventura do Trópico Úmido, que esta reflexão suscita sobre o documento Condreau e a sua consequente concretização em ações solidárias, certamente, há de vencer para o bem de toda humanidade. A começar pelos próprios naturais dos países amazônicos dos quais o Brasil faz parte preponderante.”

Adenauer Góes,
Presidente da PARATUR.

O arquivo PDF disponível para visualização e download possui 16 páginas e cerca de 12 MB.

Para fazer o download da publicação, Clique aqui.

– > O arquivo é parte integrante do acervo do UFPA 2.0 < –

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário